quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Recordar***

Quem não se lembra de "Dias Felizes"?
Pois cá por casa temos uma adoração especial pela Sarah Kay. Tal mãe, tal filha!
Ficamos deliciadas a imaginar as roupas, sobretudos os aventais de folhos e bordado inglês que outrora as meninas usavam por cima dos vestidos. A minha filha teve vários assim. Vestidos com aventais de bordado inglês. Já não se usa, mas que era o máximo, era. E as toucas??? Lindas! Durante o primeiro ano de vida, a C. não usava chapéus, mas sim lindas toucas!



Gostava de ter vivido nesses tempos...Gostava de ir ás compras de vestidos compridos e botas pelo joelho...trocar as malas por cestas...e de usar tranças com grandes laçarotes nas pontas...adoro este estilo...lembram-se de " Mulherzinhas"  (Cá em casa somos fãs da Louisa May Alcott, e já lemos este livro vezes sem conta) e de "Uma casa na Pradaria"?




Ainda há pouco tempo. passámos um fim de semana "aqui pelo campo" a rever todos os episódios, e a (re)aprender os costumes de outrora...em vez de cadernos, usavam-se ardósias, e os candeeiros a petróleo e as velas substituiam a electricidade...a água não corria por canos, mas ía-se buscar ao poço, e o mais engraçado era lavar a roupa em grandes alguidares de zinco ou mesmo nos riachos...
Não havia televisão e muito menos consolas, faziam-se muitos crafts, sobretudo grandes mantas de retalhos eram cosidas ao serão em grupos e reunioes familiares , e muitos, muitos  jogos em familia...e todos eram felizes!!!!
Contudo, não havia antibióticos e a esperança de vida era muito reduzida, mas as crianças brincavam descansadas  na rua, mexiam na terra, apanhavam flores, e não tinham alergias!
Tenho pena que  certos hábitos e costumes se percam assim...restam-nos as memórias...

13 comentários:

Velud'arte disse...

Olá Mila...
Tão bom recordar...
partilho o vosso encanto, e tenho a sorte de ter também esse livro, comprei-o mesmo para mim...
Quando era pequenina tinha um edredão tão lindo com ilustrações da Sarah Kay... havia muitos livrinhos e papéis de embrulho neste tema...
Outro dia dei por mim a querer arrancar um papel lindo que a minha avó tem a forrar as prateleiras do louceiro da copa...
Uma casa na pradaria é também lindíssimo... quando a minha casa receber bebés, vai ser tudo dentro do género... telas pintadas de próposito para os fazer sonhar :)

Adoro também a ilustradora Beatrix Potter e a sua colecção do Peter Rabbit... gostava de encontrar tecidos para decorar o quarto, mas em Potugal é difícil... se souberes de alguma coisa, avisa-me por favor, mesmo que seja em Londres...
Ah... e quando puderes mostra um bocadinho mais das bandeirinhas do quarto... Gostava muito de ter num quarto que já decorei, onde apenas faltam os quadros (casa de ferreiro...)
Beijoca grande e obrigada por me fazeres recordar.
Eu acredito que os hábitos ainda possam mudar e que voltemos a viver um bocadinho esse mundo de fantasia...

Goreti disse...

Eu partilho por completo dessas recordações, também sou daquelas que preferia ter vivido num tempo desses... apesar de nem tudo ser fácil, acredito que se dava mais valor ao pouco que tinham. Há que transpor para os nossos dias este modo de vida mais simplista mas mais verdadeiro :)
ps: adorei este blog
jinhos

Maria João disse...

Partilho destas recordações.

Ainda hoje tenho uma caderneta de cromos da colecção Dias Felizes, a única que tenho completa, pois para além de eu gostar muito, a minha mãe também adorava e por isso ajudou-me a fazer a colecção até ao fim.

Também tenho o livro "Mulherzinhas", um clássico e muitas casas.

As vidas eram bem diferentes, mas acho que as familias eram mais felizes e tinham muito mais momentos em familia...

MJ

Mãe da Rita disse...

São óptimas recordações :-)
E o ideal seria encontrar um equilíbrio entre tudo o que de bom esse tempo tinha e as vantagens dos dias de hoje.
Sem dúvida que a vida era mais simples, mas o que seria de mim hoje sem uma máquina de lavar roupa? :-)))

Elizangela disse...

E como eu me identifico com aquela época..acho totalmente inspirador...
Por isso atualmente prefiro simplificar no meio de tanta agitação da atualidade!!!

beijos

Tereclopes disse...

Tens toda a razâo. Que saudades quando eu ia de férias com os meus pais para a aldeia, onde ainda não havia luz eléctrica, nem água canalizada,e os serões eram passados ao ar livre, os homens a jogar às cartas e as mulheres a conversar e a recordar coisas de miúdas que davam sempre em grandes risotas, iluminados por lanternas a petróleo. Os dias eram intermináveis na brincadeira, a mexer na terra a apanhar minhocas, a apanhar malmequeres para depois fazer lindos colares, enfim que saudades...

AB disse...

Bem sei que é mais recente, mas agora estou a rever pela milésima vez o Verão Azul, na RTP Memória. Adoro! E tb essa série me faz recuar até ás férias de Verão da minha infância a andar livremente pelas estradas da aldeia, com a minha irmã e primos, em grandes caminhadas, como calor do Verão!!!

Tb adorava a Casa da Pradaria, e alguém se lembra da série sueca «A Pedra Branca»??? (http://www.youtube.com/watch?v=2idUewNfym8) A música é linda, e as roupas... Acho que tb vais gostar!!! :-) Ana B.

Cristina disse...

Olá Mila!!!

Que delicias de recordaçóes!!!

Apesar de não ter vivido nada disso,me identifico muito.
A vida era bem mais simples,concordo que as descobertas de novos medicametos veio melhorar a vida de muitos,mas penso que antigamente haviam menos pessoas doentes e hoje ainda existem as novas doenças causadas pelo nosso modo de vida moderno.
Gostaria muito de poder ter vivido numa época mais antiga.
Beijos

tarapatices disse...

Adorava, adoro todas essas recordações! E os cueiros? Eu chamo cueiros àquelas espécies de cuecas para colocar por cima das fraldas, a C. usava imensas, não usava toucas, mas usava os chapéus com os folhinhos.

E adorei ler-te, claro está! :)

Milk Woman disse...

Lembro-me de tudo e ainda me lembro da "Ann of the Green Gables" que também era do género. Para ser franca nunca achei muita piada à "Casa na Pradaria" (acabo sempre por desconfiar quando só vejo bondade amais :D) mas sempre gostei das "Mulherzinhas". E fiz a colecção de cromos da Sarah Kay...Tenho pena que os hábitos se tenham perdido. De certeza que haverá forma de os incluir - não a todos - na nossa vida atarefada!

joanasoares disse...

A colecção da Sarah Kay faz parte das minhas recordações de infância também. Tenho pena que esses livros (que me ajudaram a aprender a ler escrever) tenham ficado perdidos no tempo... Obrigado por trazeres de volta essa recordação!
Pois, na ilusão de "perder o dia" em duras tarefas domésticas, a evolução da tecnologia "trouxe-nos" mais tempo...? Ou "levou-nos" o que o dia tinha de bom e precioso?
Recuperar esses hábitos, esse tempo, parece agora difícil, mas não é impossível! :)

Helena disse...

Eu tenho esse livro... até porque tenho dois livros das mulherzinhas... e li varias vezes...
Tenho de voltar a ler... :)
E a casa na pradaria adorei... era a serie que mais gostava...

Que saudades!

pascuela disse...

Também gosto muito...
descobri estes dias o seu blog e adorei...